Entre em contato conosco:
+46 33-23 79 00
A nossa equipe de vendas pode ajudá-lo com o seu pedido e com suporte técnico. Aberto entre 7h e 16h.

Possíveis medidas de economia

As maiores economias de energia podem ser feitas ao trabalhar sistematicamente para otimizar o processo de ar comprimido. É importante usar o compressor correto, otimizar o uso de ar comprimido e consertar quaisquer vazamentos.

1. Compressor

 

O compressor que produz ar comprimido também produz uma grande quantidade de calor, como uma lâmpada elétrica. Mesmo que os compressores fossem mais eficientes, a maior parte da energia elétrica é dissipada na forma de calor. Mas até aqui há soluções — beneficiar-se do excesso de calor do compressor e utilizá-lo para algo de que outra forma exigiria energia extra.

Escolha o compressor correto para as suas necessidades para atingir a utilização ideal para a instalação. Determine a quantidade de ar comprimido e a pressão necessária para efetuar diversas tarefas e para operar várias máquinas em sua produção. Descubra os ciclos operacionais e a qualidade de ar exigida pela instalação. Então, determine suas necessidades juntamente com seu fornecedor de compressores e o equipamento necessário para atingir a maior eficiência energética de produção possível.

2. Utilização ideal de ar comprimido

 

A tecnologia de ar comprimido foi ligeiramente ignorada por muito tempo; ninguém prestou muita atenção a esta tecnologia. Ao contrário, talvez tenha sido permitida uma pequena margem extra apenas para se ficar no lado seguro. Porém, um cilindro de ar grande pode conter mais do que um pequeno, e a menos que a pressão seja otimizada para a aplicação atual, será consumido mais ar do que o necessário. A pressão em um sistema de ar comprimido frequentemente é muito alta em relação à necessidade, resultando em um maior consumo de ar e energia. Tal projeto de sistema nunca seria efetuado de forma tão leviana em engenharia elétrica.  À medida que a tecnologia se desenvolve, surgirão mais e mais componentes inteligentes que reduzirão o consumo de energia em sistemas de ar comprimido.

O ar comprimido é utilizado na indústria como uma fonte de energia para ferramentas e máquinas, para secar e resfriar, e para purgar. Certifique-se de escolher o equipamento correto para suas necessidades a fim de se beneficiar de forma ideal do ar comprimido.

Caso precise de ar comprimido para a limpeza, deve utilizar bicos especialmente projetados, que podem se beneficiar do efeito ejetor, da capacidade de arrastar o ar ao redor do bico. O consumo de ar pode ser reduzido em até 50% em comparação com os métodos convencionais.

Substitua todo o sopro com “tubo aberto” por bicos de ar mais eficientes que forneçam a força de sopro e o leque de sopro corretos para a aplicação específica. O mesmo se aplica a pistolas de ar; substitua os modelos simples de “tubo aberto” por versões mais modernas e com mais eficiência energética. Utilize ar comprimido apenas quando necessário — instale válvulas de fechamento manuais ou automáticas em todas as estações de sopro, que também terão um efeito positivo em termos de redução de vazamentos.

Onde possível, ferramentas de ar comprimido devem ser substituídas por ferramentas elétricas, que frequentemente são muito mais eficientes. Um dispositivo elétrico pode atingir 50% de eficiência, enquanto que ferramentas equivalentes de ar comprimido frequentemente não convertem mais do que 12 a 15% da energia em trabalho útil.

3. Vazamento

 

Talvez o maior vilão em um sistema de ar comprimido seja o vazamento. Não é incomum que entre 20 e 50% do ar comprimido que produzimos se dissipe no ambiente na forma de vazamentos. Para solucionar isso, é importante revisar regularmente o sistema de ar comprimido em busca de vazamentos que precisam ser vedados. Normalmente, de 80 a 90% de todos os vazamentos são encontrados próximos ao usuário em mangueiras, acessórios e instalações. O vazamento em máquinas e ferramentas de ar comprimido também pode ser significativo.

Muito dinheiro pode ser economizado através da revisão periódica do sistema de ar comprimido, da vedação de vazamentos, da adaptação de máquinas e consumidores de ar às condições operacionais e da atualização de ferramentas e equipamentos para versões com mais eficiência energética.