Entre em contato conosco:
+46 33-23 79 00
A nossa equipe de vendas pode ajudá-lo com o seu pedido e com suporte técnico. Aberto entre 7h e 16h.

Como podemos descobrir quanto custa o ar comprimido?

Uma abordagem simples é descobrir quanta energia (eletricidade) o compressor consumiu durante um dado período e quanto de ar comprimido foi fornecido durante o mesmo período. A quantidade de ar comprimido fornecida é medida por um medidor de fluxo. Essa abordagem mostra quantos kWh foram utilizados para produzir 1 Nm³/h de ar no sistema específico. O custo operacional de 1 Nm³/h de ar pode então ser calculado com base no custo de um kWh do fornecedor de eletricidade. Porém, esse cenário não leva em conta os custos de investimento ou manutenção do equipamento de ar comprimido.

As estimativas de despesas nesse catálogo são fundamentadas em um compressor de parafuso que fornece 6080 l/min, com uma potência de motor de 37 kW e um custo por kWh de 0.329 BRL. O resultado nesse caso é 6080 l/min x 60 min/h = 364.8 m³/h.  Assim, o consumo de energia para produzir 364.8m³ é de 37 kWh, o que significa 37 kWh/364.8 m³ = 0,101 kWh/m³. O custo:

0,101 kWh/m³ x 0.329 BRL = 0.0332 BRL/m³. Partindo da premissa que 70% do custo total ao longo de dez anos seja o custo da eletricidade, o custo total seria de 0.048 BRL por Nm³ produzido.

Para seguir adiante e avaliar os diversos usuários de ar comprimido na instalação, o consumo de ar deve ser medido em diferentes pontos do sistema. Isso pode ser complicado, porque dispositivos externos (medidores de vazão) precisam ser conectados para se obter níveis específicos de exatamente quanto de ar comprimido é consumido em cada local.