Entre em contato conosco:
+46 33-23 79 00
A nossa equipe de vendas pode ajudá-lo com o seu pedido e com suporte técnico. Aberto entre 7h e 16h.

Medidas propostas

Há uma variedade de medidas que reduzem os níveis de ruídos. Para apresentar uma proposta, é importante começar realizando medições de nível sonoro.

Medição do nível sonoro

 

Um medidor de nível sonoro que expressa o nível de pressão sonora na unidade dB(A) é utilizado para medir o nível sonoro. A medição é realizada ao se apontar o microfone do medidor em direção à fonte sonora, à distância de um metro (1 m) e a um ângulo de 90° em relação à direção do som. Isso não é complicado, basta lembrar-se de utilizar um medidor de nível sonoro em conformidade com o IEC 61672 classe 2 (substitui o IEC 60651 (651) tipo 2), exigências ANSI 51.4 para que os resultados sejam confiáveis.

Para medir o nível equivalente de ruídos durante um turno de oito horas, um dosímetro é utilizado pela pessoa cuja exposição a ruídos deve ser medida. Um dosímetro é um medidor carregado pela pessoa que mede o ruído total ao qual a pessoa foi exposta durante o período de medição.

Comece a medir o nível ao qual os funcionários individuais estão expostos. O nível geral de ruídos também deve ser medido, mas observe que é importante que as medições sejam efetuadas durante condições de trabalho representativas. Compare os níveis medidos com os limites das normas de ruídos.

Analise as variações dos níveis de ruídos ao redor do local de trabalho ou área de trabalho. A medição é melhor apresentada utilizando-se “mapas de ruídos”. Determine o quanto as diversas fontes de ruídos contribuem para o ruído ao qual os trabalhadores estão expostos. Certifique-se de incluir as fontes de ruído, o nível de ruído e a duração da exposição aos ruídos. Esse trabalho deve ser efetuado por um especialista no campo, porque exige equipamentos mais avançados e conhecimentos mais especializados.

Plano de ação

 

Após mapear cuidadosamente os ruídos, é possível formular uma proposta de plano de ação. É importante que os funcio-nários e representantes de saúde e segurança tenham a oportunidade de apresentar propostas e opiniões. Em muitos casos pode ser necessária uma combinação de medidas, como:

– Medidas diretamente na máquina ou na fonte de ruídos

– Confinamento da fonte de ruídos

– Substituição de maquinários e equipamentos por modelos mais silenciosos

– Substituição ou alteração de práticas de trabalho

– Medidas na área de trabalho que envolvam, p. ex., materiais e filtros que absorvam sons

– Isolamento sonoro na cabine de controle ou de supervisão

– Rotação de funções

Aspectos práticos

 

A substituição de maquinário e processos de produção tradicionais e barulhentos por novos métodos de redução de ruídos frequentemente exige um grande investimento de capital.

O método alternativo relativo à proteção contra ruídos no local de trabalho é ensinar os funcionários a utilizarem proteções auditivas de forma segura. Nesse cenário, as medidas de segurança para funcionários fundamentam-se menos em soluções técnicas; em vez disso, a ênfase é no controle das atitudes dos funcionários e em estimular o uso de proteção auditiva.

Pesquisas e estudos na área mostram que o uso de proteção auditiva é um método menos eficiente de combater os danos provocados por ruídos devido aos efeitos colaterais negativos que podem ocorrer no local de trabalho, como desconforto e dificuldade de comunicação com os outros.

Por isso, é importante escolher os protetores auditivos corretos. A escolha da proteção auditiva correta depende da situação de ruídos aplicável ao local de trabalho. A proteção auditiva deve possuir as propriedades acústicas corretas, de forma a isolar as frequências onde o ruído está presente.

Os fabricantes de proteções auditivas fornecem a média e o desvio padrão do efeito de atenuação do produto em diferentes frequências, o que ajuda a calcular a possível proteção contra ruídos sob diferentes frequências.